quinta-feira, 14 de junho de 2012

Etiquetas eletrônicas podem evitar roubo de bebês em hospitais


Etiquetas estão sendo testadas em hospital da Malásia e podem evitar roubos e trocas de recém-nascidos. Foto: BBC/Reprodução
Etiquetas estão sendo testadas em hospital da Malásia e podem evitar roubos e trocas de recém-nascidos
Foto: BBC/Reprodução

Uma tecnologia em desenvolvimento pode ajudar a certificar desde processos de produção de alimentos e auxiliar no controle aduaneiro, até evitar potenciais roubos e trocas de crianças em maternidades. O sistema de identificação por radiofrequência (RFID, na sigla em inglês) está sendo utilizado em um hospital de Kuala Lumpur, na Malásia, com este fim.

De acordo com a BBC Mundo, enfermeiras estão "etiquetando" as mães e os recém-nascidos com a tecnologia. Dessa forma, quando um bebê etá perto da mãe, os rótulos piscam e indicam a combinação certa. Sensores também foram instalados nas saídas do hospital, onde um alarme é acionado quando um bebê é levado da maternidade.

A tecnologia também é utilizada na China para impedir a falsificação dos ninhos de andorinhas - usados em produtos cosméticos. Muito lucrativas, essas iguarias têm sido alvo constante de falsificação. Por essa razão, e para aumentar a confiança do consumidor, algumas empresas começaram a utilizar o sistema RFID para acompanhar o produto a partir da sua origem, até chegar ao usuário.

Chris Diorio, presidente de um dos maiores fornecedores de RFID, encontrou outra aplicação para o produto, em Taiwan. No porto de Kaohsiung, um dos mais movimentados do local, cargas estão sendo etiquetadas com RFID. As etiquetas podem ser lidas remotamente com um dispositivo portátil, mesmo se for utilizada na parte de trás de um caminhão em movimento.

A identificação do condutor e do carregamento é sincronizada, de modo que se algo não corresponder, em seguida os funcionários aduaneiros podem inspecionar a carga. Diorio adverte que a tecnologia ainda está em fase de teste e pode ter muitas outras aplicações, mas diz que muito do uso de RFID na Ásia é impulsionado por governos que querem assegurar que os produtos são genuínos.

0 comentários: